Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Booom! Ai Que Susto!

 

Sabem o que é isto?

Os restos mortais de um CD de um manual!!!

Ia morrendo do coração.

Só ouvi um estrondo gigantesco - quase que ia ficando surda - que me fez saltar da cadeira ao mesmo tempo que o Bóbi se pisgava em alta velocidade.

Assim que coloquei o CD no DVD do computador, começa a rotação em velocidade furiosa que termina num... BOOOOM!

Jamais me tinha acontecido uma destas! Que um CD se parta ainda vá, agora que expluda, foi novidade para mim!

Resumindo: fiquei sem CD (vou ter que comprar outro!), metade do CD refugiou-se dentro do DVD e está só a bater o pé e a dizer que "dali não sai, dali ninguém o tira!" e a outra metade está a suplicar-me que o liberte, que o deite para o lixo rumo à luz eterna.

Esperemos que o laser do CD tenha saído incólume desta Guerra Tecnológica pois já basta o trabalhão que vai ser no fim-de-semana ter de desmontar tudo para fazer a limpeza de verão, que é como quem diz, do CD!

Argh!

Lo Macho Man Más Hermoso!

O spot publicitário está fabulástico! O Pedro Fernandes está o perfeito macho man latino, diria até uma espécie de tuga bimbo refinado... só falta saber se também tem a unha do dedo mindinho de tamanho gigante e se coça os tintins em público ou ainda se presenteia as nossas fantásticas calçadas portuguesa com uma cuspidela.
Errr... correcção: o Pedro Fernandes não... o tal do vídeo da TMN!

O Meu Irmão Odeia-me.

 

É isso mesmo. Gostava que assistissem à maneira como ele fala comigo. Raramente digo alguma coisa acerca da vida dele mas se o chamo à razão ou dou algum conselho que não lhe agrada, desata a gritar comigo cheio de raiva e ódio.

 

E as vezes que ele já me pôs fora de casa dos meus pais? Sim, eu sei que sou indesejada. Tenho a consciência de que acham que estou aqui a mais. Principalmente o meu irmão.

 

Depois arranjou uma namorada que é do género "não vou que me levam". A miúda é esperta mas só para o que lhe convém e mexer-se ou trabalhar, dá trabalho e faz "calos". Falta-lhe o empenho e a esperteza para ir à luta.

 

Está prestes a ficar na rua pois tem de sair do quarto onde vive até amanhã e ainda não mexeu o cu (desculpem a expressão) para arranjar outro. Saiu do emprego onde estava mas mexer os dedos e os pés para ir à procura de outro... dá muito trabalho. Eu e a minha mãe temos-lhe dado imensos anúncios a que ela não responde. Sem experiência de quase nada, com cem cães a um osso à procura do mesmo emprego, com um corpo nada atractivo, e com a falta de vontade e motivação para fazer alguma coisa, de que é que ela está à espera? Empregos caídos do céu são uma utopia, pelo menos para ela que nem é daqui.

 

Ainda por cima ela tem um orgulho imenso, não se lhe pode dizer nada que fica ofendida. Quem precisa, tem de baixar a crista pois se não fosse a minha mãe ela já tinha passado muita fome. E quando não se pode dizer nada a quem devia ouvir, diz-se sempre ao mesmo. É sempre o mesmo a ouvir. A pobre da minha mãe ouve cada coisa...! São pobres e mal agradecidos. Mesmo. E ainda nos mandam calar. Eu apenas respondo que só me calarei quando morrer e mesmo assim não sei. É ver o ódio a crescer...

 

O Que É Que Se Diz Ao Senhor?

Um casal entra na pastelaria onde habitualmente toma o seu pequeno-almoço. Senta-se e faz o seu pedido à empregada que se aproximou da sua mesa. Enquanto espera pelo pequeno-almoço, o casal conversa acerca de como vai ser o seu dia.

 

Entra um miúdo cigano na pastelaria e dirige-se ao casal.

 

- Senhori, dê-me um bolo...

 

O homem observa o miúdo e lembra-se da filha mais ou menos da mesma idade. Pede à empregada que dê ao miúdo o bolo que ele escolher.

Nesse instante, entra também a cigana, mãe do miúdo. Dirige-se ao filho e diz-lhe:

 

- Atão o qu'é que se diz ao senhori?

 

Responde o miúdo:

 

- Quero um galão!!!

 

Esta cena é verdadeira, passou-se com um colega meu. Não resisti a partilhá-la convosco pois tal como ele e a mulher, também eu já me fartei de rir com a resposta inesperada do miúdo.

 

 

Não Havia Necessidade...

 

... acho eu! Alguém me explica como se fosse uma criança de 4 anos qual o objectivo de saber, nos censos, a orientação sexual dos cidadãos deste país?

 

Não me digam que vão fazer uma "medição" para ver qual é o país da Europa (ou do mundo!) que tem mais cidadãs lésbicas ou cidadãos homosexuais... Humpf! Se por acaso eu fosse lésbica, não responderia a esta parte dos censos pois não vejo relevância nenhuma sobre esta informação!

 

Os "sinhores mentores dos censos" acharão que quem não tem orientação sexual igual à sua, é extra-terrestre?!? Humpf! NERDS!

Insulto Via Mail

                                                           

No colégio, uma colega chama-me para dentro da sala, fecha a porta e manda-me sentar. Vira o portátil para mim e diz-me para eu ler. E eu li.

 

FULANA-DE-TAL,

ODEIO-TE! ÉS UMA P*TA!

ÉS ESTERCO DE VACA.

 

Engoli em seco quando vi o remetente do mail, que era o de uma aluno, pois jamais imaginei que uma menina tão angelical se saisse com uma alarvidade destas. Assim que cheguei a casa fui ver se também tinha sido presenteada por uma mail desta natureza. Não tinha sido.

 

Medidas a tomar? Remeter o mail para os pais e direcção da escola. Falar com estes em presença da aluna, que, neste momento diz não ter sido ela. Trama-a a hora do envio, o remetente, e o facto de já não ser a primeira vez que acontece...

 

Tava Capaz De Os Morder A Todos!!!!

Ah pois é! Se apanho os "senhores bosses" da carris, não me responsabilizo pelos meus actos insanos. Então não é que andam a alterar percursos sem avisar ninguém?!?

 

De manhã tive uma reunião de avaliação e, assim que finalizasse, tinha de ir para o convento ensaiar os "anjos". Até nem me estava a correr mal o trajecto: autocarrinhos mais ou menos seguidos, sem grande tempo de espera e tal... até que apanho o 16!

Reparei que ele não ia até ao fim da linha mas para mim não fazia qualquer transtorno. E também reparei que dizia "encurtamento". Ignorei. Associei à redução do percurso.

 

Quando cheguei ao fim da "redução do percurso" é que me caiu o queixo ao chão.Eu parecia mesmo uma parvalhona, se é que não sou, a falar com o motorista de incrédula que estava. Então o "sinhor" motorista informou-me que iam alterar o percurso, que passaria ir só até ali ou ficaria por S. Sebastião. Acho que soltei chispas pelos olhos e os palavrões que disse mentalmente, foram percebidos pelos "sinhor" motorista que devia ser telepata, pelo que me remeteu para a net para qualquer esclarecimento. Só cá entre nós que ninguém nos houve... no site não tá lá nadaaaa...!

 

Apanhei o outro autocarro para o convento completamente traumatizada, atordoada e outras coisas terminadas em -ada, como por exemplo, furiosa! Eu sei que não tem nada a ver mas apeteceu-me dizer esta palavra.{#emotions_dlg.lol}

Quando o autocarro curva para o convento, estavam a esfuracar a estrada toda... Ó valha-me Santambrósio e mais a santa da cabra-mor! Não me digaam que tenho de ir a penantes (é mesmo a penar!) até à residência celestial...!  Mas não... os "sinhores policeménes" mandaram passar por cima da placa que tapava o buracão. Mas quase que acímos lá dentro, devo dizer...

 

Agora ponho-me eu a pensar num cartaz de auto-promoção e "engana tolos" que a carris tem escarrapachado nos placards dos autocarros... Ah e tal "andamos a pensar em si", é a "pensar em si" que não sei o quê ou "a si muito obrigado". Ora se fossem todos plantar batatas não era mal pensado!

 

Então é a pensar em nós que nos cortam o percurso do 16 a meio? E que nos vão fazer acordar mais cedo para apanhar um autocarro extra (para mim será o nº 4!)? Isto é que é pensar em nós, utentes, desgraçados que temos que ir vergar a mola de autocarro e quando chegamos ao trabalho já estamos mais mortos que vivos com tanta mudança?

Não se terão enganado e em vez de "andamos a pensar em si" não quererão dizer "andamos a pensar em nós"? Em como lixar os utentes mas pouparmos uns trocos porque o combustível até está caro?

 

Com "papas e bolos se enganam os tolos", diz o povo, mas neste caso é mais "com falinhas mansas e cortes de percurso" se enganam os utentes... Grrr!

 

Sete - O Número Místico

 

 

O número perfeito, o sete, talvez seja o mais místico, o mais misterioso dos números e tem como simbologia associada a Criação, apresentando-se também como sendo o da união do Homem com Deus. Para além de ser o meu dia de anos.

 

Será que os sete golos marcados por Portugal, no jogo de hoje, é algum prenúncio? Recordemo-nos das sete maravilhas do mundo, dos sete pecados mortais, das sete virtudes, das sete cores do arco-iris, dos sete dias da semana... e do meu dia de anos...

 

Devo confessar que não vi o jogo. Estava de volta das avaliações dos meus alunos porque amanhã há reunião de avaliação. Mas ia sabendo dos resultados pelo meu pai, pelo N. e pela gritaria do pessoal que estava a ver o jogo no café aqui do prédio.

Começo a contar um... dois... três... quatro... ao quinto já me levantei para ir ver. Eu nem queria acreditar... e ainda veio o sexto e depois o sétimo!!!! Eu e o meu irmão desatámos a rir do inesperado da situação... Os tugas começaram todos aos gritos e a vuvuzelar mas nós degenerámos e desatámos à gargalhada... Teriam sido os nervos ou a alegria?

 

Apesar de eu não ser grande fã do Ró-ró (entenda-se Ronaldo), achei imensa piada ao golo dele e ao malabarismo com a bola, a tal técnica do golo à garrafa do ketchup!

Anyway, o resultado do jogo deu-me mais pica para enfiar o nariz nos papéis e acabar com as avaliações de vez. E agora só me apetece gritar...

 

TUGAS POWER!

 

Anunciem Aos Ventos: Morreu Saramago

 

 

"(...) se antes de cada acto nosso nos puséssemos a prever todas as consequências dele, a pensar nelas a sério, primeiro as imediatas, depois as prováveis, depois as possíveis, depois as imagináveis, não chegaríamos sequer a mover-nos de onde o primeiro pensamento nos tivesse feito parar."

 

 Ensaio sobre a Cegueira, José Saramago

 

Ando P* Da Vida!

Desconfio que isto é algum complot. Ou foi alguma praga de aluno ou da "mana" do zoo ou das forças do universo que se uniram para me tramar.

 

Há dois dias que não posso sair de casa. Isto é, poder, posso...  mas se embarcar num quatro rodas é que está tudo estragado! Ando eu a contar todos os minutinhos e segundos para conseguir conjugar os transportes todos, saltito daqui, saltito dali e lá entro eu nos "meus" autocarros triunfante e contentinha.

 

Mas ontem começou a fase "vermelha", vamos denominá-la assim. Fosse onde fosse e a que horas fosse, havia um... era meu! e eram todos seguidinhos... Uma alegria!

Atravessei Lisboa a papá-los todinhos, não falhei nem um! Em vez de demorar vinte minutos, demorei meia hora.

 

Hoje a mesma coisa. assim que pus os pés num quatro rodas, começei logo a papá-los assim que saímos da paragem. Epá, assim fico enjoada! Até gosto da cor, sou do Benfica mas tanto semáforo vermelho, NÃO, obrigada!

 

Por acaso não há ninguém que meta umas cunhas aos sinhores que programam os semáforos? É que me dava um jeitaço chegar a horas mais decentes ao trabalho!

 

Pág. 1/2